Resenha: Corra!

A primeira vista e apenas se considerarmos os trailers do filme Corra! (Get Out), podemos imaginar uma repaginada no livro Stepford Wives, romance de 1972 de Ira Levin duas vezes levado as telonas. No livro, um jovem casal se muda para o subúrbio, onde todas as esposas parecem ter perdido sua individualidade e vivem como donas de casa da década de cinquenta, extremamente submissas a seus maridos e afazeres domésticos. Mas as similaridades param por aí, já que os trailers, sabiamente editados, não mostram muito deste thriller extremamente bem construido por Jordan Peele (da dupla de humor Key & Pelle), com uma crítica ácida e inteligente a sociedade neo liberal americana.

Atenção Spoilers

Chris (o ator inglês Daniel Kaluuya) jovem e talentoso fotógrafo, afro descendente, se prepara para passar um fim de semana na casa dos pais de sua namorada branca Rose (Allison Williams), no “subúrbio” interiorano. Em dado momento e parecendo desconfortável ele a pergunta: “Eles sabem que sou negro?”.  Apresentando o incomodo social que uma situação que deveria ser corriqueira, ainda apresenta na sociedade atual. Ela desvia a atenção, reclamando que sua família é extremamente liberal e que o questionamento não se encaixa. A dado momento da viagem e se aproximando do destino, eles atropelam um cervo e ao pedir ajuda a polícia, o oficial pede a Chris sua identidade (ou a carteira de habilitação, como comumente é requerido nos EUA); evocando a ira de Rose, já que era ela a estar dirigindo. Vemos então que Cris demonstra a calma e prestatividade de quem já passou por situações similares em vários momentos da vida.

Já na casa dos pais de Rose, as situações se tornam cada vez mais estranhas. Havendo dois “empregados” negros que parecem não apresentar individualidade. E uma festa, tradicional, onde todos os convidados tratam Cris como um bicho de estimação a ser estudado. Sua paranoia apenas aumenta, ao ver uma pessoa que lhe aparenta ser conhecido, mas que não age como ele esperava que um “irmão” agisse. Atordoado por toda a situação, Cris resolve fugir e é aprisionado pela família, apenas confirmando seus medos de que: algo de errado não está certo.

Jordan Peele mostra em Corra! uma incrível capacidade de direção e roteiro. O filme em vários momentos poderia cair nos clichês de obras anteriores e mesmo ser totalmente comparado com as mesmas, como: Adivinha quem vem para o jantar ou mesmo Stepford Wives. Diferente destes, ele escolheu um caminho central, que não abusa do drama, nem do absurdo para criar personagens que exalam preconceito, sem ao menos se dar conta de suas atitudes. Para eles, o absurdo é o natural.

Sem apelar para questões sociológicas ou políticas, Peele cria um universo realista e até mesmo imoral, levando o público a questionar se o mundo em que vivemos não é apenas um reflexo do filme que vimos.

Título: Corra! (Get Out)

Direção: Jordan Peele

Roteiro: Jordan Peele

Estrelando: Daniel Kaluuya, Allison Williams, Bradley Whitford e outros.

Tempo: 104 min.

Avaliação:

Nerds de natureza, filhos de Odin, com ascendente em Murphy.
Apaixonados por cinema sempre escrevemos sobre filmes e cultura. E após uma dezena de blogs falidos, fundamos a mega corporação NerdLife. Uma companhia com muitas ideias na cabeça e nenhum dinheiro no bolso.
Powered by WP Review

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *